Pedra do Sino: portal g1 destaca rocha que virou ponto turístico em Currais Novos

Foto: Lucas Cortez/g1

Como uma pedra de granito é capaz de emitir um som semelhante aos sinos de uma igreja, feitos de metal? E como uma parte dela emite esse som e a outra não?

Essas são perguntas que muitas pessoas que visitam a Pedra do Sino, localizada na Zona Rural de Currais novos, na região Seridó do Rio Grande do Norte, se fazem. O “mistério” da Pedra do Sino desperta a imaginação das pessoas e atrai muitos visitantes ao local.

A rocha é dividida em dois pedaços, como se tivesse sido partida ao meio. Ao ser batido com outra rocha ou material metálico, um desses pedaços emite o som de sino. O outro predaço, não (veja o vídeo acima).

“É algo que chama muita atenção. Muita gente quer ir até o local para conhecer, tem a curiosidade de ouvir o som e saber se realmente é verdade essa história desse som de sino”, contou a guia de turismo Raianne Kely.

De acordo com a turismóloga, a justificativa mais plausível defendida por físicos e geólogos, para o som de sino, é a forma como a pedra está posicionada.

“A rocha está posta em cima de outra rocha, de um lajeiro de pedra granítica. Ela tem alguns vácuos, não está completamente assentada no solo. E é como se ela funcionasse como uma espécie de caixa acústica. Então, a partir do momento que você bate, é como se essas ondas sonoras se propagassem por entre os poros da rocha, ecoassem, fossem para o chão e voltassem, tudo isso em fração de milésimos de segundos”, explicou Raianne.

Foto: Alex Régis/Arquivo

Postado em 22 de janeiro de 2024