No 1º mês de governo, ministros de Lula voaram 43 vezes de FAB

No primeiro mês de governo, os ministros do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) utilizaram aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar 43 vezes, de acordo com registros do Comando da Aeronáutica analisados pelo Metrópoles. O número supera a quantidade de voos realizados por ministros de Jair Bolsonaro (PL) em igual período.

Em janeiro de 2019, auxiliares do ex-presidente fizeram 38 viagens, segundo a mesma base de dados. Desse total, dois voos foram internacionais, solicitados pelo então chanceler Ernesto Araújo. Na gestão atual, o chanceler Mauro Vieira também fez uso de avião oficial da FAB para um destino internacional – Buenos Aires, na Argentina. No entanto, ele só utilizou o voo de ida.

Apesar da proximidade dos números, vale destacar que Lula tem uma Esplanada maior que a de Bolsonaro: são 37 ministros, ante 23 do ex-mandatário.

Os campeões de viagens foram Fernando Haddad (Fazenda), com seis voos de Brasília a São Paulo (considerando ida e volta), e Alexandre Silveira (Minas e Energia), também com seis voos efetuados. Na sequência, aparece Luiz Marinho (Trabalho), que fez cinco voos. Já Márcio Macêdo (Secretaria-Geral), Flávio Dino (Justiça), Nísia Trindade (Saúde) e Margareth Menezes (Cultura) fizeram quatro, cada um.

A pasta que Haddad comanda possui escritório na Avenida Paulista e, portanto, os titulares da economia costumam despachar no local alguns dias da semana.

O vice-presidente Geraldo Alckmin, que acumula o comando do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), não voou de FAB no exercício do cargo de ministro nos primeiros 31 dias de governo. Outros 23 ministros também não aparecem na lista de usuários de aviões da FAB nos registros oficiais.

Metrópoles

Postado em 19 de fevereiro de 2023