Monitor da Violência: número de assassinatos cai 4% no RN em 2022

Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi.

O número de assassinatos caiu 4% no Rio Grande do Norte em 2022 na comparação com o ano anterior. O dado é do Monitor da Violência – um índice nacional de homicídios criado pelo g1 com base em dados oficiais repassados pelos 26 estados e pelo Distrito Federal – que foi divulgado nesta quarta-feira (1º).

Em 2022, o Rio Grande do Norte registrou 1.110 mortes violentas. No ano anterior, foram 1.157. O número de assassinatos deste ano é o menor registrado na série histórica desde 2013.

A diminuição dos assassinatos em 2022 no Rio Grande do Norte mantém uma tendência de queda registrada pelo Monitor da Violência desde o balanço de 2018 e após o recorde de mortes em 2017. A tendência foi interrompida em 2020, ano que teve uma alta de cerca de 7% em plena pandemia, mas voltou a ser registrada nos anos seguintes.

Na comparação por número de habitantes, o RN registrou 30,9 mortes por cada 100 mil habitantes em 2022, sendo o sexto estado com maior índice nesse recorte. Pernambuco, o primeiro lugar, registrou 35,3 mortes.

Os dados levantados mês a mês junto às Secretarias Estaduais de Segurança consideram três tipos de morte violenta:

homicídios dolosos (incluindo os feminicídios);
latrocínios (roubos seguidos de morte);
lesões corporais seguidas de morte.

Um dos crimes mais impactantes ocorrido em 2022 no Rio Grande do Norte foi um triplo homicídio, em abril, em um bar na Redinha, na Zona Norte de Natal. Naquele mesmo dia, uma mulher de 22 anos foi assassinada com um tiro na cabeça na loja em que trabalhava. Ela chega a baixar a cabeça antes de receber o tiro.

Outro crime que chocou o Rio Grande do Norte foi o assassinato de uma mulher no próprio apartamento em Nova Parnamirim, na Grande Natal, pelo ex-companheiro que não aceitava o fim da relação. Em seguida, ele se matou.

Brasil

Em todo o país, o número de assassinatos caiu 1% em 2022. Foram 40,8 mil mortes violentas em todo o país — média de mais de 110 vítimas por dia.

O total de mortes violentas ainda é elevado, mas representa um alento: o Brasil atingiu o menor número da série histórica do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que coleta os dados desde 2007, e do Monitor da Violência, que coleta desde 2018. É o segundo ano seguido que isso acontece: em 2021, foram 41,2 mil mortes.

Por G1 RN.

Postado em 1 de março de 2023