Apesar de dois grandes apagões em 2023, ano teve menor média de falta de energia em 23 anos

Foto: Reprodução

Mesmo com dois grandes apagões registrados, 2023 foi o ano em que os brasileiros passaram, em média, menos tempo sem energia elétrica desde 2000. É o que mostram números da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), responsável pela regulação e fiscalização do setor no país. No ano passado, foram 9 horas e 36 minutos no escuro, contra 18 horas e 46 minutos sem luz registradas em 2012.

O número de 2023 contrasta com dois grandes episódios enfrentados pela população. Em agosto, erros em dados usados para funcionamento de usinas geradoras causaram corte de energia em 25 estados e no Distrito Federal.

Em novembro, mais de 2 milhões de pessoas foram prejudicadas por um apagão em São Paulo. Embora a maioria das regiões atingidas tenha passado 72 horas no escuro, alguns locais chegaram a ficar quase uma semana sem energia.

Veja os resultados ano a ano:

  • 2000: 16 horas e 33 minutos
  • 2001: 15 horas e 59 minutos
  • 2002: 17 horas e 54 minutos
  • 2003: 16 horas e 10 minutos
  • 2004: 15 horas e 30 minutos
  • 2005: 16 horas e 6 minutos
  • 2006: 15 horas e 43 minutos
  • 2007: 15 horas e 37 minutos
  • 2008: 16 horas e 10 minutos
  • 2009: 18 horas e 15 minutos
  • 2010: 18 horas e 25 minutos
  • 2011: 18 horas e 36 minutos
  • 2012: 18 horas e 46 minutos
  • 2013: 18 horas e 29 minutos
  • 2014: 18 horas e 8 minutos
  • 2015: 18 horas e 43 minutos
  • 2016: 15 horas e 54 minutos
  • 2017: 14 horas e 28 minutos
  • 2018: 13 horas e 19 minutos
  • 2019: 12 horas e 58 minutos
  • 2020: 11 horas e 32 minutos
  • 2021: 11 horas e 48 minutos
  • 2022: 11 horas e 12 minutos
  • 2023: 9 horas e 36 minutos
    R7
Postado em 20 de janeiro de 2024